Sobre fins e começos (4/5)

Na tentativa de traçar uma retropesctiva, num post, para o blog o resultado ficou imenso. Então ele foi divido em partes, a primeira fala sobre a academia, a segunda fala sobre a questão musica e a terceira mostra um pouco das minhas atividades na web (blogs, sites e afins). Nesta quarta divisão, um pouco do que aconteceu com minha religiosidade/espiritualidade…

>>> RELIGIOSIDADE/ESPIRITUALIDADE

É óbvio que dizer que não é religioso, nestes dias, é quase uma obrigação para os “pós-modernos”. Mas sou sim religioso, participo de rituais (ceia, batismo, entre outros), de um grupo religioso específico- igreja, enfim, apesar de saber que minha religiosidade não deve superar a espiritualidade (ou relacionamento com Deus) que, esta sim, deve ser desenvolvida. Sobre religião, preencho “cristão” em formulário que contém esse requerimento.

Tive a oportunidade de ministrar diversos temas este ano. Alguns me veem à mente enquanto escrevo este post.“Desconstrução para uma adoração além das aparências” foi o tema abordado em abril para uma equipe de louvor/adoração da OBPC. Em maio “Senhor, quero te conhecer” para um grupo de líderes da EBD. “O que é meu é teu” em junho para a comunidade. Em julho ministrei para jovens “Arrepender-se para experimentar o Reino de Deus”. “A fé, o conhecimento de Deus e a condição humana” foi o tema para líderes da EBD em out/nov.

Em 30/07 tive a oportunidade assistir ao Missão na Íntegra com palestras de Marcio Junqueira, Marcos Botelho e Ariovaldo Ramos, juntamente com amigos Jesner, Ronaldo e Bruna. Tiramos inúmeras fotos, mas que um amigo meu citado na frase anterior sequer me manda via e-mail, HUAHUAHAUHAU.

Tive a oportunidade de desenvolver o papel de líder do Ministério de Música da OBPC com uma equipe bem bacana: Marcelo, Zé, Coutinho, Betão, Henrique, Leonardo, Danilo e os que estiveram em treinamento e estarão definitivamente na equipe: Wendell, Renan e Mateus. Por uma questão de foco, para o próximo ano não estarei mais liderando o grupo, assumirei outras funções. Tem a ver diretamente ao fato de ter sido separado à diácono. Um primeiro passo no ministério pastoral a ser desenvolvido em um futuro, talvez não breve.

E em dezembro agora, fui ordenado oficialmente e em 2012 desenvolverei trabalhos com esta função específica, diácono. Meu atual pastor David Souza me indicou ao Conselho que deliberou para que isso fosse possível.

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Trackback: Sobre fins e começos (5/5) « contraposição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: