É tempo de reinventar

A área da produção musical tem mudado de maneira impressionante. Não posso dizer que tenha somente evoluído. É inegável que a tecnologia não traz somente o “progresso”. Ela traz muita coisa boa, mas também é certo que a correria e a pressa, bem como o deslumbramento com as possibilidades técnicas, têm roubado a “alma” de muitos artistas.

Certa vez li que os artistas que perduram com uma carreira consistente e sólida hoje em dia são aqueles que começaram suas carreiras ainda nos tempos do vinil. Segundo o autor, as exceções são os artistas do estilo Madona, que para sobreviver precisam se reinventar a cada nova temporada, assumindo personagens a cada nova estação.

A geração dos artistas nascida após a chegada dos CDs, via de regra não consegue se manter muito tempo por várias razões, dentre elas o anseio e a ansiedade por novidades que o mercado e a tecnologia geram em todos nós. Já percebeu a quantidade de artistas e bandas de um trabalho só?

Outro fator decorrente dessa nova era tecnológica é que o artista tem menor controle sobre os destinos de sua produção. Com o barateamento das mídias e a facilidade das duplicações proliferaram os piratas. É verdade que as cópias sempre existiram. Só que, na época dos vinis, elas eram feitas em fitas cassete, e porque tinham qualidade inferior, o vinil mantinha seu espaço intocado. Isso resguardava o artista independente, que mantinha o controle de sua produção. Agora a coisa já não funciona assim. Os piratas entraram na jogada e complicaram a “estabilidade” que os artistas e as gravadoras usufruíam. As cópias são perfeitas e algumas até melhores que os originais.

E o que dizer da internet e sua contribuição nesse processo de espalhar esses trabalhos? É impressionante como as produções são hoje disponibilizadas em sites e blogs especializados sem a devida autorização expressa de seus autores. Uma legislação voltada para a internet que resguarde os direitos autorais ainda está longe de chegar ao seu termo ideal – às vezes até duvido que isso um dia seja possível. Em outras palavras, os artistas perderam o controle sobre suas obras.

Mas, é claro que tudo isso tem o seu lado bom. Artistas desconhecidos hoje tornam-se celebridades por meio do youtube, myspace e outras ferramentas tecnológicas de divulgação. Quem um dia imaginaria assistir a um Ednaldo Pereira no Programa do Jô? São diversas as reações no meio artístico musical. Tem empresas e artistas apavorados com esse novo momento porque vêem a cada dia sua galinha dos ovos de ouro sendo ameçada. Outros, no entanto, tiram proveito disso tudo e tornam suas obras conhecidas por meio da mídia eletrônica, oferecendo seus títulos mediante downloads gratuitos.

Tanto de um lado, quanto de outro, uma coisa é certa: os artistas e produtores precisam rever suas carreiras e repensá-las. Recentemente ganhei do amigo-irmão-parceiro Leo Barbosa um exemplar do livro “Música Ltda – o negócio da música para empreendedores”, do autor Leonardo Salazar, que é instrutor setorial de cultura do SEBRAE. Ali existem boas dicas para os “músicos empreendedores”, com excelentes dicas que ajudam a repensar os novos tempos. Sei que cursos também têm sido oferecidos nessa área.

Mas, o importante é botar a cabeça para funcionar a curtir esse momento. Não dá para ficar pelos cantos choramingando a relembrando os tempos que já passaram. O lance é tocar a vida pra frente de forma inteligente e sensível, sonhando e ousando no meio artístico, levando arte e vida às pessoas. É preciso descobrir o lado bom de tudo isso e buscar inspiração para produzir trabalhos cada vez melhores, inovadores e fazê-los chegar ao público.

Carlinhos Veiga é músico, compositor e violeiro. Seu trabalho é voltado ao resgate da cultura brasileira. Gravou neste ano seu novo DVD, em Pirenópolis.  Pastoreia a Igreja Presbiteriana do Lago Norte, em Brasília, participa do conselho diretor da Mocidade Para Cristo e da diretoria nacional da Fraternidade Teológica Latino-Americana

Artigo originalmente publicado em http://www.cristianismocriativo.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: