Cobertura espiritual

Artigo originalmente postado aqui.

Em dezembro de 2008 eu postei uma das letras do Petra como parte de músicas da banda que me influenciaram. Na letra da música Run for Cover, há um apelo para correr em busca de cobertura e colocar-se sob autoridade. Antes que algum leitor deste blog pense que eu esteja encorajando aqueles relacionamentos doentes que foram criados por líderes controladores e manipuladores, deixe-me dizer-lhes o que não acredito e o que acredito sobre cobertura espiritual.

Há alguns anos uma pessoa me procurou e disse-me que gostaria que eu fosse sua cobertura espiritual. Como eu não tinha certeza do que ela queria dizer com isso, perguntei-lhe qual era seu entendimento por cobertura espiritual, como isso deveria funcionar. Ela prontamente me disse que eu seria responsável por sua vida, deveria orar e interceder por ela todos os dias e proteger-lhe contra qualquer ataque o inimigo. Ela estaria dependendo totalmente de mim e insinuou que se algum mal lhe acontecesse, eu seria o culpado. Após ouvir isso eu lhe disse prontamente que não poderia ser sua cobertura espiritual. Não fiquei surpreso quando esta pessoa deixou de frequentar a igreja.

Num mundo onde muitas pessoas não querem assumir a responsabilidade pelas suas próprias vidas, esse conceito de cobertura espiritual parece uma boa saída para escapar da responsabilidade pessoal de oração, leitura bíblica, disciplina espiritual e discernimento. É muito mais fácil e confortável lançar sobre outros a responsabilidade de minha vida e deixar que eles tomem decisões por mim. Neste sentido, cobertura espiritual é um termo espiritualizado para encobrir a preguiça espiritual. Não acredito que seja uma posição saudável, pelo contrário, é bem prejudicial pois gera uma atitude de dependência doentia que facilita o controle e abuso, bloqueando o caminho para a maturidade cristã.

Por outro lado, pessoas emocionalmente doentes e inseguras que buscam em cargos e funções de liderança uma maneira de auto-compensação de seus problemas, aceitam prontamente (e até encorajam!) essa posição de controle sobre a vida dos outros em nome de uma cobertura espiritual que não tem fundamento algum nas Escrituras. Estas pessoas acabam se tornando verdadeiros dominadores da vida alheia, assumindo um  papel maior até que do Espírito Santo. O resultado é manipulação e abuso espiritual que invariavelmente leva à desilusão, frustração e muitos feridos com a Igreja.

Evidentemente não acredito no tipo de cobertura espiritual exposto acima. Mas acredito em submissão, acredito em autoridade e acredito que há sabedoria em buscar conselho de pessoas sábias e maduras.

Acredito que submissão é a condição de todo seguidor de Jesus que busca ter a atitude de Cristo no relacionamento com as outras pessoas. Para isto, a submissão deve ser mútua (Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo) e nunca imposta ou forçada, mas fruto de um relacionamento de confiança e amor. A submissão é sempre a Deus e Sua Palavra em primeiro lugar , portanto estou livre para desobedecer qualquer um que contrarie claramente a Palavra de Deus (É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!).

Acredito que a única autoridade relacional que existe é aquela que concedemos às pessoas em quem confiamos. Qualquer autoridade imposta deixa de ser autoridade e torna-se autoritarismo maquiavélico que usa e abusa das pessoas em vez de servi-las. Acredito que devemos ser humildes para reconhecer que precisamos uns dos outros e procurarmos sempre ouvir de pessoas que já caminharam nesta jornada há mais tempo que nós. Precisamos fazer isso com o discernimento que vem por meio do conhecimento das Escrituras e da comunhão com Espírito Santo para reter apenas o que é bom.

Esta é a cobertura espiritual em que acredito. É a cobertura de Cristo sobre minha vida, que se manifesta na submissão à Sua Palavra e na comunhão com seu Corpo, livrando-me de uma fé individualista.

Fonte: sandrobaggio.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: